rosa estevez

 

       A cantora       O disco       Aulas de canto       Fotos       Contato     

néctar

1. Néctar

(Éllio Camale / Léo Nogueira)

 

Por onde eu flor
Tu o jardim
Enquanto eu dor
Tu o alecrim
Por mais que eu rio
Tu oceano
E, quando eu cio
Tu o profano

 

Se eu a mão
Pra que tu jade
Eu oração
Tu divindade
Eu só neném
Pois tu o berço
E se eu alguém
Tu o universo

 

Quando eu canção
Porque tu verbo
Eu o limão
Tu o acerbo
Depois eu sol
Se arco-íris
Eu nada sou
Se tu partires

   

 

 

2. MORRER DE AMAR

(Julinho Bittencourt)

 

Amar é pra quem ousa

Amar pra quem abusa

Amar pra quem não sabe recusar

 

Amar é pra quem voa

Pra muito além de amar

Amar pra quem se deixa derrubar

 

Amar é nascer, viver

Amar é morrer de amor e ressuscitar

Pra todo dia tornar amar

Tantas milhões de vezes

Tantas milhões de vidas

Se alguém perguntar

Serão todas elas apenas pra morrer de amar

     

Amar é pra quem pode

Amar é pra quem quer 

Amar é pra quem tá pr’o que der e vier

 

Amar é amar muito

Mais do que possa sentir

Amar é amar outro como ama a si

 

 

 

3. O PENSAMENTO

(Olmir Stocker(Alemão) / Sissi Dumans)

 

Vale mais um pensamento

Do que duas mil palavras

Pensamento não tem freio

Leva a gente sem pensar

 

Pra qualquer lugar do mundo

Onde tudo é permitido

Onde até o vagabundo

Tem domingo pra folgar

 

Como se fosse possível deitar numa rede e balançar

E chegar ao céu, sem ter que viajar

Como se fosse possível pegar metrô Praça da Sé

Sem ter alguém pisando no seu pé

 

Vale mais ter alegria

Do que dinheiro no bolso

Vale mais a fantasia

Que você pode vestir

 

Vale mais o teu esforço

Do que toda tentativa

Que há somente na vida

O que se pode conseguir

   

 

 

4. CIRCO NO ASFALTO 

(Daniel Laier / Martunuci)

 

Fecha o sinal, entram nossos artistas

Não leve a mal, são os malabaristas

São os guris desejando a sua atenção

E um trocado pra financiar a atração.

 

Bola e bastão, não são meros brinquedos

São ganha pão, sem direito a folguedos

Olha que o bis vem depois que o sol desligar

Se a platéia ao som de aplausos desejar.

 

Pra concentrar sempre evitam pensar no futuro

É o coração que comanda um presente inseguro

No meio do asfalto

 

Se um chegar do seu lado não feche a janela

É a opinião mais sincera que ele espera

Não é um assalto.

 

Abre o sinal, saem nossos artistas,

Chega o final, está livre a pista

Pode passar, mas não faça uma cara ruim

Mesmo que o show não tenha agradado tanto assim.

 

 

 

5. AZALÉIAS

(Juca Novaes / Eduardo Santana)

 

Das tuas entranhas

Mágica cidade

Dádiva, sementes dos arranha-céus

Pelas asas da primavera elas virão

Das amarras de mais uma floração

 

Já vem brotando no teu coração

Pelas ruas da paulicéia mais uma invasão

Alamedas de Azaléias, qual rebelião

São milhões celebrando a estréia da nova estação.

 

Pétalas de fogo

Flor de puro aço

Cores nos espaços

Deusas das manhãs

Companheiras no meio-dia da multidão

Calmaria no meio da confusão

 

Já vem brotando no teu coração

Pelas ruas da paulicéia mais uma invasão

Alamedas de Azaléias, qual rebelião,

Luminosas nessa colméia, tua tradução.

   

 

 

6. Valsa do Amanhecer

(Rinaldo de Alcântara)

 

Já é de manhã

Sinto o chão vibrar

No seu passo de ir embora

Fico a imaginar canções

Pra quando você voltar

 

Inquieto o coração

Imerso na emoção

Que a saudade faz senhora

Faço versos e orações

Pra logo você chegar

 

Sinto estar perto do céu

Se sua mão vem me tocar

Um instante assim é quase eterno

Faz o corpo transbordar

 

Me aposso dos seus desejos

Contornando seus sentidos

Só assim me realizo

Revelando meus vestígios

 

Logo é solidão

Abrindo a manhã

No seu passo de ir embora

Volto a imaginar canções

Pra de noite serenar

   

 

 

7. LUNAS ROTAS

(Rosana Arbelo)

 

Te doy lo que soy y lo que tengo

Un jardín en flor en pleno invierno

Unas manos vacías si no están en tu cuerpo

Una boca sombría sin la tuya en la mía...

Sumergida en besos.

 

Pero no me pidas que te dé la luna

Porque no la tengo cuando estoy a oscuras

Quitársela al cielo no tiene perdón

Y no te amo menos si te digo no

No te doy la luna llena porque es la eterna rosa

Que regalan los amantes con el aire de la boca

Y si el amor se nos rompe porque el amor se equivoca

El mundo amanecería repleto de lunas rotas

 

Te doy lo que soy y lo que siento

Un océano azul en un desierto

Unas alas que vuelan más allá de los vientos

Un diluvio de gotas de sudor

De amantes que de amor se mueren

   

 

 

8. O TAL

(Rinaldo de Alcântara)

 

Sonhava ser esportista, Jogador de futebol

Driblou o mundo inteiro e sem goleiro errou o gol

Já pensou em ser artista, Um astro do rock’n roll

Subiu no palco e na primeira nota desandou

E agora não sabe o que fazer, em que porta vai bater,

Só pensa em se dar bem, dizendo que é o tal,

Mas tudo é diferente do que diz

Assim é impossível ser feliz.

Dizia ser bom fidalgo , Espanhol de Andalucia

Mal sabe que o sotaque paraguaio o desmentia

Resolveu ser empresário, montou banca de importado

Trocou todo estoque por dólar falsificado.

E agora não sabe o que fazer, em que porta vai bater,

Só pensa em se dar bem, dizendo que é o tal,

Mas tudo é diferente do que diz

Assim é impossível ser feliz.

Vê meu caro amigo, como anda esse rapaz :

Um passo pra frente outro para trás.

Botou panca de surfista , pegou onda no Leblon

Ganhou uma turista que lhe deu tudo de bom.

Hoje é um pai de família e ostenta posição,

Pôs-se a cuidar da filha prá mulher ganhar o pão.

E agora não sabe o que fazer, em que porta vai bater,

Só pensa em se dar bem, dizendo que é o tal,

Mas tudo é diferente do que diz

Assim é impossível ser feliz.

Vê meu caro amigo, como anda esse rapaz :

Um passo pra frente outro para trás.

Assim é impossível ser feliz.

 

 

 

9. deu

(Sérgio Coelho)

 

Agora deu

'cabou', chegou, valeu, tchau, adeus

Não tem porque ficar nessa ilusão à toa

Na boa, segue teu caminho

O que mexeu

Tocou, bateu, deixou de ser vital, morreu

Um breve e intenso tempo de tantos ardores

Amores, que foram sumindo

E como sempre há lembranças

Até porque não há do que esquecer

Teve importância

Só não vingou, que jeito

Fica pra outra

Vidas a solta

Hoje a distância

São dois nossos destinos

   

 

 

10. SETE VENTOS

(Martinuci / Neuza Pinheiro)

 

Você vai ter que se lembrar dos dias loucos, tão azuis

Quando se fez aos poucos tanta, tanta luz

Até bater um outro sol neste lugar

 

Você vai ter que me dizer e aos sete ventos:

- Ah, meu amor...

Os Deuses viram quase tudo, deixe estar...

Quem sabe fique mais suave a nossa dor

 

Você vai me dizer / você vai se lembrar

Você vai me lembrar / você vai me querer

Eu posso te esperar sim

Posso compreender sim

Tudo vai passar

Passar...

 

Tudo vai passar

Tudo por você

Tudo vai passar

Por mim...    

   

 

 

11. ÊXTASE

(Beto Bertrami / Diana Bertrami)

 

Estou radiante feito

A luz do sol brilhante

Feliz como eu sempre quis.

Apaixonada pois estou sendo amada

Segura, não tenho mais amargura

Estou leve como pétalas de rosas

Que cairão em breve

Quero compartilhar felicidade

Com o dono do meu coração

 

néctar